A atuação em conjunto entre a Corregedoria-Geral da Justiça do Poder Judiciário de Mato Grosso (CGJ) e a Associação dos Notários e Registradores do Estado de Mato Grosso (Anoreg-MT) fez com que a entidade de classe se destacasse como a melhor instituição do Centro-Oeste e do país voltada à atividade notarial e registral. Na mesma oportunidade foi conquistada a premiação na categoria Diamante pela aplicação dos critérios de excelência em sua gestão e planejamento, organização administrativa, sistematização e disseminação das informações e produtividade, sob a ótica da prestação de serviços notariais e registrais. “Ações pontuais como fiscalizações, cursos, o próprio Código de Ética, orientações, parcerias como a realizada para a emissão de Registros Gerais (RG) pelos cartórios melhoram a eficiência como um todo e com isso o público que depende destes serviços ganha muito. A resposta aparece na ponta da corda, onde realmente precisamos. Vamos melhorar ainda mais. Parabéns à Anoreg por se permitir neste crescimento que é de toda nossa sociedade”, ponderou o corregedor-geral, desembargador José Zuquim Nogueira.

As três conquistas fizeram parte do Prêmio Nacional das Anoregs, promovido pela Anoreg-BR, em parceria com a Apcer Brasil, empresa especializada em auditoria e responsável por avaliar as 27 Anoregs da federação. Os critérios avaliados foram Governança, Inovação, Continuidade do Negócio, Compliance, Socioambiental, Qualidade, Dados e Tecnologia. A presidente da Anoreg-MT, Velenice Dias, agradeceu o apoio. “Todas as conquistas foram fruto da união entre a classe, colaboradores e Corregedoria-Geral da Justiça de Mato Grosso. Todos foram e serão importantes para o avanço da nossa atividade. Costumo dizer que nosso relacionamento é fortalecido diariamente, pois, como a legislação sofre atualizações a todo momento, sempre estamos nos comunicando, estudando, avaliando o que podemos melhorar no extrajudicial, sempre em busca da excelência nos atendimentos e na manutenção da segurança jurídica para os usuários”, pontuou a presidente.

A capilaridade dos cartórios como fortalecimento da cidadania foi destacada pelo juiz auxiliar da CGJ Eduardo Calmon de Almeida Cézar, responsável direto pelo relacionamento com a Anoreg. Um das parcerias foi possível via Termo de Cooperação Técnica n.º 177/2021, que envolve a Corregedoria-Geral da Justiça do TJMT, a Associação dos Registradores das Pessoas Naturais (Arpen-MT) e a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). Esta última continuará sendo a responsável pela emissão do Registro Geral e cobrança da taxa estatal. “A ampliação dos serviços permitirá o acesso à emissão do Registro Geral (RG) por parte de qualquer pessoa, já que temos cartórios não apenas em cidades, mas também em distritos”, indicou o magistrado que ressaltou o interesse da Anoreg, que investe em treinamento e equipamentos. “As serventias do 3º Ofício de Cuiabá, 2º Ofício de Rondonópolis, 2º Ofício Tangará da Serra, 2º Ofício Barra do Garças e 2º Ofício Pontes e Lacerda já estão atendendo à população e muitas outras devem acrescer este serviço em seu leque de ofertas”.

Ainda falando na capilaridade, podemos destacar que recentemente a Corregedoria-Geral da Justiça e Anoreg também firmaram parceria em relação ao atendimento de mulheres vítimas de violência doméstica. “São ações que vão desde questões praticas como a preparação dos profissionais, passando por serviços de cidadania e o próprio fortalecimento dos serviços de registro, além do socorro humano que passa a ser prestado por qualquer cartório. Hoje a vítima de violência doméstica precisa apenas desenhar o X na palma de uma de suas mãos e mostrar aos atendentes ou cartorários para ter o devido socorro”, concluiu o magistrado que efetua diretamente a fiscalização e orientação in loco nos cartórios durante o Corregedoria em Ação. As próximas comarcas serão Primavera do Leste e Barra do Garças, no mês de Abril.

Assessorias de Comunicação da Anoreg-MT e da CGJ-MT